Autismo: Meltdown, Shutdown e Burnout

Conhecer o autismo e todas as suas nuances dentro do espectro é necessário, afinal cada autista é único, e cada um reage a um estímulo de uma maneira.

Meltdown, Shutdown e Burnout é o nome que se dá a cada uma das formas de expressão das crises no autismo.

Autismo: Meltdown, Shutdown e Burnout
Pra todos verem: Na imagem uma pessoa vestida com calça bege, botas, casaco e luvas pretas, deitado
com as mãos na cabeça em posição fetal para o lado direito sobre um chão que aparenta ser asfalto, com algumas
rachaduras em forma de raízes. Acima da pessoa está escrito: Autismo: Meltdown, Shutdown, Burnout. 
Abaixo o logotipo do blog: um cérebro colorido (cores: azul claro e escuro, verde, azul escuro e claro), 
com algumas cores vazando para o lado direito, e os dizeres AtipicaMente Autista.


Importante salientar que quando se fala em crise no autismo normalmente se relaciona com as sobrecargas sensoriais, já que são as mais conhecidas no autismo. Essas crises acontecem quando os sentidos: tato, olfato, paladar, audição e visão se sobrecarregam devido ao excesso de entradas sensoriais.

Mas existem também as sobrecargas social e emocional.

A sobrecarga social acontece quando o indivíduo é exposto a uma situação onde tenha que socializar, interagir, e utilizar das habilidades para corresponder socialmente em determinada situação. 

Já a sobrecarga emocional é quando é necessário identificar, lidar e processar as emoções em si mesmo.  

Como já foi dito anteriormente, cada autista recebe, processa e responde a um estímulo à sua maneira, e cada reação recebe um nome diferente, são eles: 

Meltdown: colapsos ou crises nervosas, perda temporária do controle emocional pelo indivíduo. Pode se caracterizar por choro,  movimentos repetitivos intensos, gritos, algumas vezes autoagressão, como morder o próprio braço, se beliscar, bater a cabeça na parede, entre outros. 

Shutdown: esse termo vem da linguagem da informática, que é quando um comando encerra ou desliga o sistema. Um autista passando por um shutdown, pode parecer parcialmente ou completamente distanciado do momento presente, pode não responder à comunicação, pode retirar-se ao seu quarto ou deitar-se no chão. Pode também apresentar dificuldade de retirar-se da situação estressante em que se encontra. 

Burnout: é uma exaustão de longo prazo e diminuição do interesse no trabalho ou afazeres. Os sintomas de burnout são similares aos da depressão clínica. Caracteriza-se pelo esgotamento físico e mental intenso. No autista, o que ás vezes chama de regressão, pode se tratar, na verdade, de burnout, pois a pessoa perde o interesse em executar as atividades e perde também a habilidade de lidar com situações estressantes.

Conhecer os 'tipos' de crise, e entender o que desencadeia é importante pois ajuda a buscar estratégias para evitá-las, amenizá-las ou até na forma como o autista irá se recompor da crise.

Por Eli Nobrega -AtipicaMente Autista

Comente sobre

Postagem Anterior Próxima Postagem